Mito do basquete, Kobe Bryant, morre em acidente de helicóptero

Pentacampeão da NBA e duas vezes medalhista Olímpico de ouro morre em um acidente de helicóptero aos 41 anos de idade.

O mito dos Los Angeles Lakers, Kobe Bryant morreu em um acidente de helicóptero em Calabasas, na Califórnia.

A estrela do basquete tinha 41 anos.

O departamento de Xerife do Condado de Los Angeles confirmou no domingo que não houve sobreviventes do acidente. O Xerife do Condado de Los Angeles, Alex Villanueva, afirmou que nove pessoas estavam a bordo do helicóptero. Adrian Wojnarowski da ESPN relatou que a filha de 13 anos de Bryant, Gianna, também estava a bordo. Ela era uma das quatro filhas que Bryant teve com a sua esposa Vanessa Laine Bryant.

Outras quatro pessoas a bordo foram identificadas. De acordo com o Registro do Condado de Orange, John Altobelli, técnico de beisebol do Orange Coast College, sua esposa, Keri e sua filha, Alyssa, estavam entre as vítimas do acidente. A prefeita de Costa Mesa, Katrina Foley, escreveu no Twitter confirmando que a treinadora de basquete feminine, Christina Mauser, também morreu no acidente.

"É com grande tristeza que tomamos conhecimento da morte de Kobe Bryant e outras quarto pessoas em um acidente de helicóptero em Calabasas. A aeronave caiu em um campo remoto ao largo de Las Virgenes por volta das 10:00 desta manhã", disse a cidade de Calabasas no Twitter.

O porta-voz da Administração Federal de Aviação, Allen Kenitzer, disse que era um avião Sikorsky S-76 e que a causa do acidente ainda era desconhecida.

A tragédia foi primeiro relatada pela TMZ e depois confirmada pela ESPN.

Bryant conquistou cinco títulos da NBA com os Lakers e duas medalhas de ouro Olímpicas.

O atacante de 1,98m foi duas vezes o Melhor Jogador da NBA (2009, 2010) durante seus 20 anos de carreira jogando pelos Lakers. Bryant se aposentou após a temporada de 2015-16, depois de uma série de lesões, incluindo um tendão de Aquiles fraturado. Ele terminou sua carreira com 33.643 pontos, 7.047 rebotes e 6.306 assistências.

"Palavras não podem expressar seu impacto sobre nossos jogadores, a NBA e o jogo de basquete", disse a Associação de Jogadores da NBA em um comunicado. "Esta é uma perda monumental para toda a comunidade do basquete e os nossos corações estão simplesmente partidos."

Ainda ontem à noite, Bryant foi passado pelo atacante LeBron James, do Lakers, para o terceiro lugar na lista de artilheiros de todos os tempos da NBA.

"Continuando a avançar seu jogo @KingJames", Bryant escreveu no seu último tweet. "Muito respeito pelo meu irmão." Os dois ganharam o ouro Olímpico juntos em Pequim 2008.

Um dos melhores da história

Bryant foi recrutado logo após o ensino médio em 1996, pela Charlotte Hornets como a 13ª escolha geral, mas o jovem de 17 anos foi imediatamente trocado pelos Lakers.

Nascido na Filadélfia, ele se tornou uma estrela que formou uma parceria emocionante com Shaquille O'Neal. Bryant teve sem dúvida uma das maiores carreiras da história da NBA e foi o rosto dos Lakers por quase duas décadas.

Apelidado de Black Mamba, ele se tornou elegível para entrar no Hall da Fama este ano.

Homenagens que chegam

As homenagens foram prestadas tanto por atletas como por celebridades, incluindo o Ex-Presidente Norte-americano Barack Obama, que chamou isso de um "dia impensável".

A campeã Olímpica Lindsey Vonn tweeted, "Eu estou sem palavras. Como é que isso acontece?! Devastada. Rip Kobe 🙏🏻🙏🏻"

Outros campeões Olímpicos também responderam à notícia, incluindo a tetracampeã Olímpica de ginástica Simone Biles, que postou uma foto da equipe Olímpica de ginástica dos EUA em 2016 e Bryant com a mensagem "descanse em paz Kobe", e o oito vezes medalhista de ouro Olímpico Usain Bolt.

"Verdadeiramente triste. Descanse em Paz, Kobe. O seu legado vive para sempre. 🙏🏾 Orações à sua família e amigos", a nadadora Simone Manuel tweeted.

O grande Michael Jordan da NBA disse triste:

"Estou em choque.com as trágicas notícias da morte do Kobe e de Gianna. Palavras não podem descrever a dor que estou sentindo". Eu amava Kobe - ele era como um irmãozinho para mim. Costumávamos nos falar muito e vou sentir muito a falta dessas conversas. Ele era um concorrente feroz, um dos grandes do jogo e uma força criativa. Kobe era também um pai incrível que amava profundamente a sua família - e tinha muito orgulho do amor da sua filha pelo basquete".

Um momento de silêncio foi realizado no primeiro jogo da NBA no domingo entre o Denver Nuggets e o Houston Rockets.

Vida pós-basquete

Enquanto Bryant era um dos jogadores mais importantes dentro da quadra, ele também estava envolvido em controvérsias fora dela. Em 2003 ele foi acusado de atacar uma funcionária de 19 anos em um resort do Colorado. Bryant disse que os dois faziam sexo consensual. Os promotores retiraram as acusações um ano depois. A acusadora se recusou a testemunhar.

Na sua vida após o basquete, Bryant tinha concentrado muita da sua atenção em trabalhos de filantropia e empreendimentos de entretenimento. Ele até ganhou um Oscar em 2018 pelo seu curta de animação "Dear Basketball".

Gostou dessa história? Compartilhe com seus amigos!