Skeleton volta a deslizar ao seu lar espiritual para os Jogos Olímpicos da Juventude

Saiba mais sobre o esporte que desliza de cabeça para baixo, antes do início dos Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno de Lausanne 2020.

Descer uma pista sinuosa e congelada, de cabeça para baixo, a uma velocidade que atinge os 80Km/h: esse é o skeleton em poucas palavras. Permita que a campeã Olímpica, Amy Williams, fale um pouco mais em detalhes sobre o assunto.

"Este é um esporte que exige foco completo, equipamentos de última geração e uma potente mistura de autoconfiança e bravura para chegar ao topo", disse Williams em ‘The Art Of Skeleton With Team GB'.

"Não só isso, você também precisa de potência, equilíbrio e precisão absoluta para chegar ao final". É um dos esportes mais espetaculares, visualmente falando, nos Jogos Olímpicos de Inverno.

“Adrenalina ao máximo e energia humana. Este é o Skeleton."

Além do bobsleigh e do luge, o skeleton vai fazer parte dos Jogos Olímpicos da Juventude de Lausanne 2020, em janeiro.

Toda a ação vai acontecer longe de Lausanne, na trilha sustentável de St Moritz - um resort suíço visto como o lar espiritual do skeleton.

Então vamos descobrir mais sobre esse esporte que tem uma história fascinante, a tecnologia é sempre aperfeiçoada e sem freios...

Skeleton | Guia do Esporte - Lausanne 2020

Conheça o esporte Skeleton um pouco melhor à medida que nos aproximamos de ...

Como assistir ao Skeleton nos Jogos Olímpicos da Juventude

O Olympic Channel vai transmitir 300 horas de ação durante os 13 dias de competição em Lausanne 2020 com um Canal dedicado ao YOG de Inverno disponível no olympicchannel.com, YouTube e dispositivos conectados como o Amazon Fire, Apple TV, Android TV e Roku.

Vai ter um programa diário, ao vivo, com muita ação, notícias, destaques, tendências e entrevistas em um formato divertido e interativo transmitido no Facebook, no Twitter e no olympicchannel.com, além de um Podcast Diário do Olympic Channel com entrevistas perspicazes com personalidades de todo o mundo Olímpico.

Para saber mais sobre o evento, os fãs também podem acompanhar a cobertura do Olympic Channel no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube, com uma agenda completa de eventos - incluindo detalhes da transmissão online - pode ser encontrada aqui.

Localização e datas do Skeleton

O skeleton acontece em St Moritz no dia 19 de janeiro (feminino) e 20 de janeiro (masculino) em Lausanne 2020.

events

9 - 22 jan

Lausanne 2020 | Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno

Suíça

As origens do Skeleton

A descida de trenó extrema não seria uma descrição injusta para o skeleton.

Ele evoluiu da atividade (um tanto quanto relaxada) quando os soldados britânicos construíram uma pista em Davos, na Suíça, em 1882 - o que a tornou a mais antiga dos três esportes deslizantes.

Três anos mais tarde, a cerca de 20 milhas de Davos, a famosa corrida Cresta foi esculpida e concluída em St Moritz, e foi lá que o skeleton realmente decolou.

A pista de gelo natural é vista como a casa das corridas do skeleton, e um homem chamado Sr. Cornish, foi o primeiro atleta a adotar a forma do esporte de cabeça para baixo (propenso), ali em 1887.

A técnica fez com que Cornish terminar em 14º lugar no Grand National daquele ano, e na década de 1890 este estilo foi amplamente utilizado pelos corredores.

Os laços do Skeleton com a Corrida de Cresta significou que ela só apareceu inicialmente nos Jogos Olímpicos de Inverno em 1928 e 1948, quando St. Moriz sediou o evebt

Foi apenas em 2002, em Salt Lake City, que se tornou um evento permanente nas Olimpíadas.

Essa reintrodução veio depois que o esporte se expandiu nos anos 80. O primeiro Campeonato Mundial Masculino de Skeleton foi realizado em 1982, e quatro anos mais tarde ele foi introduzido à Copa do Mundo anual.

O evento feminino estreou na Copa do Mundo em 1996 e nos campeonatos mundiais em 2000.

Em termos de medalhas olímpicas, os Estados Unidos lideram com três ouros, quatro pratas e um bronze em comparação aos três ouros, uma prata e cinco bronzes, da Grã-Bretanha.

Canadá, Rússia, Suíça, Itália e Coreia do Sul são as únicas outras nações a terem conquistado ouro.

Enquanto isso, os atletas de Lausanne 2020 esperam seguir os passos da alemã Jacqueline Lolling, que levou o ouro nos Jogos Olímpicos de Inverno Juvenil de 2012, antes de se tornar a campeã europeia e mundial senior em 2017. Um ano mais tarde, em Pyeongchang 2018, ela levou para a casa a prata.

Nunca desista: o conselho do atleta de skeleton Akwasi Frimpong para os JOJ

Ele pretende ser o o primeiro medalhista africano dos Jogos Olímpicos de In...

A refinada arte do skeleton

Ao contrário do luge e do bobsleigh, o skeleton envolve apenas atletas individuais, e se eles quiserem navegar com segurança, devem dominar o trenó a cada volta na pista.

Os atletas partem para a corrida, auxiliados de sapatos próprios para a neve, empurrando seu trenó o mais rápido possível por cerca de 25 metros antes de pular nele.

Copa do Mundo IBSF de Bobsleigh e Skeleton  – Innsbruck BG

Uma vez deitados, os movimentos mais sutis os conduzem pela pista.

Com o queixo centímetros acima do gelo, os atletas conduzem o trenó movendo cuidadosamente o peso do corpo, fazendo pressão nos cantos com os joelhos ou ombros, e batendo com o dedo do pé no gelo, dependendo de onde querem virar pelo caminho.

Tudo isso enquanto experimentam a força 5G, cinco vezes a força da gravidade.

Tudo sobre o trenó

Como a rapidez é o nome do jogo, existem regulamentos rigorosos em relação ao trenó.

O peso combinado do atleta e do trenó - incluindo todo o equipamento - não pode exceder 120kg para os homens e 102kg para as mulheres.

Os atletas percorrem a pista correndo antes de subir no trenó

Caso o condutor estiver acima desse peso, então, o trenó sozinho não pode exceder 45kg para os homens e 38kg para as mulheres.

O peso máximo permitido é muitas vezes atingido usando contrapesos, mas estes devem ser fixados ao trenó e não podem ser fixados ao corpo do atleta.

O trenó, tanto para homens quanto para mulheres, deve ter 80-120cm de comprimento e 8-20cm de altura.

Predominantemente feito de aço, com a placa base feita de fibra de carbono, os trenós de corrida de última geração podem custar mais de 10.000 dólares (cerca de mais de 40.000 reais).

O cantor e atleta de skeleton da Jamaica!

A jornada tem sido difícil, mas Anthony Watson será o primeiro atleta olímp...

Outros equipamentos necessários

Com a aerodinâmica desempenhando um papel fundamental, o equipamento que um atleta usa é tão importante quanto o próprio trenó.

Um capacete de corrida, que também cobre o queixo do atleta, é usado por razões óbvias. Como afirmam os britânicos do Bobsleigh e do Skeleton, eles "devem ser fortes o suficiente para proteger o crânio do atleta durante o impacto, mas também leves o suficiente para que não sentir o pesado quando eles batem em curvas a velocidades de 5G".

E embora existam regulamentos de segurança, existe uma certa liberdade em relação aos designs, e nos Jogos de Pyeongchang 2018 foi apresentado uma série de capacetes espetaculares. Muitos atletas - incluindo o Ghanaian Akwasi Frimpong (abaixo) - se mostram mais do que felizes e criativos nas manobras.

Os desenhos dos capacetes de Skeleton foram exibidos em Pyeongchang ...

As viseiras para o capacete vêm em várias cores, e um atleta vai selecionar a melhor com base nas condições de iluminação da pista.

O uniforme usado é leve e justo, enquanto os sapatos apropriados para a neve, permitem ao atleta empurrar o trenó no gelo no início da corrida, acumulando assim o máximo de velocidade possível.